Noticias

Fundo de Conservação do SeaWorld apoia Fundação do Boto do Rio Amazonas

Escrito por SeaWorld b2c

19 ABR 2022 - 19H17 (Atualizada em 06 MAI 2022 - 18H11)

O boto do Rio Amazonas, também conhecido como boto cor-de-rosa, é uma espécie ameaçada encontrada em toda a bacia amazônica no Brasil. Esses animais enfrentam muitos desafios – não apenas ameaçados por problemas típicos, como poluição e degradação do habitat, mas também são frequentemente caçados e usados como isca para pesca. Felizmente, um parceiro do SeaWorld Conservation Fund trabalha para proteger o boto por meio de esforços de pesquisa, educação e colaboração com comunidades indígenas locais

A Fundação do Boto do Rio Amazonas foi fundada em 2014 por Suzanne Smith, que encontrou a espécie pela primeira vez em uma viagem ao Brasil.

“Em 2013, viajei para o Brasil como parte de um grupo de conservação com foco em peixes. Minha formação está relacionada aos mamíferos marinhos e ouvi falar desses incríveis botos cor-de-rosa por meio de moradores locais”, disse Suzanne. “Depois do trabalho eu saía para ver os animais e me apaixonei."

Cerca de cinco anos atrás, o SeaWorld e a Fundação do Boto do Rio Amazonas começaram a trabalhar juntos por meio do SeaWorld Conservation Fund, o fundo de conservação da companhia. Em 2021, a Fundação recebeu fundos do SeaWorld para auxiliar seu trabalho no levantamento de informações e identificação dos botos.

“O dinheiro fornecido pelo SeaWorld Conservation Fund foi imensurável”, disse Suzanne. “Por meio dele, conseguimos comprar equipamentos como câmeras de campo, hidrofones, meios de transporte como canoas e barcos, além da possibilidade de pagar assistentes de campo que nos ajudam a entrar e sair dos cursos d'água da floresta amazônica. Não poderíamos fazer nada disso sem o financiamento que recebemos”.

Além do financiamento, o SeaWorld enviou membros da sua equipe para colaborar com a Fundação.

“Alguns membros da equipe do SeaWorld se juntaram a nós recentemente em uma viagem de conservação ao Brasil, e assim eles puderam participar do trabalho que estamos fazendo para proteger os botos”, disse Suzanne. “Foi uma oportunidade maravilhosa de estreitar nosso relacionamento com o SeaWorld e mostrar a eles exatamente o que estamos fazendo para avançar na conservação destes animais incríveis.”

A Fundação teve grande sucesso nos últimos anos mapeando as populações de golfinhos do Rio Amazonas e identificando seus padrões, bem como construindo relações cruciais com os moradores locais em busca da conservação da espécie.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por SeaWorld b2c, em Noticias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.